Todos os dias são iguais?


 

★ "Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente convicto em sua própria mente."  - Romanos 14:5

 

Queria Paulo dizer que, na era cristã é correto considerar todos os dias iguais, anulando a importância da guarda do sábado?



 

Neste capítulo, nos deparamos com Paulo expondo seu ponto de vista apostólico em dois tipos de situações distintas:

 

 

  • QUESTÃO ALIMENTAR SOBRE O QUE COMER (carnes idolatradas e sufocadas)

  • QUESTÃO DE DIAS 

 

Vamos então, analisar os dois pontos.



 

QUESTÃO ALIMENTAR SOBRE O QUE COMER (carnes idolatradas e sufocadas)

 

Romanos 14 precisa ser compreendido especialmente com o auxílio de 1 Coríntios 8:4. 

Como as duas cartas foram escritas na mesma década (1 Coríntios por volta de 54 d.C e, Romanos, 55 ou 56 d.C) e tratam do mesmo assunto, veremos que a mensagem do apóstolo lida com problemas específicos daquela época.

 

Quando Paulo afirma em Romanos 14:2 que “o débil come legumes”, ele ali não estava se referindo ao consumo de carnes proibidas pela lei de Deus. Essa expressão precisa ser compreendida à luz de 1 Coríntios 8:4, que diz:

 

“No tocante à comida sacrificada a ídolos, sabemos que o ídolo, de si mesmo, nada é no mundo e que não há senão um só Deus.”


 

Na ocasião acima, Paulo havia os orientado a não ficarem perguntando no açougue ou na casa de quem fossem convidados à uma refeição, pois estava se instaurando um pânico generalizado entre os cristãos se a carne havia sido ou não sacrificada a ídolos. Leia 1 Coríntios 8.

 

Assim como os Coríntios, os da igreja de Roma estavam com medo de comer carnes que tivessem sido sacrificadas em templos pagãos. Havia pessoas que estavam com tanto temor que elas só comiam “legumes”. Desse modo, no verso 2 de Romanos 14 Paulo está dizendo: 

 

➟  “o débil tem tanto medo de comer carnes que possam ter sido sacrificadas a ídolos que chega a comer só legumes”

 

Naquela época, as carnes vendidas nos mercados centrais de Roma, chamados de "Hágora", eram geralmente provenientes de sacrifícios dos templos pagãos.

Por este motivo se formou tal problemática; pois uns por medo deixaram de consumir carnes  e estavam se indispondo contra aqueles que consumiam. 

 

E claramente tal situação estava gerando conflitos entre os cristãos; causando certa "divisão de grupos" e assim, comprometendo a comunhão e a amadurecimento espiritual.

Há sim cogitações de que essa situação estava sendo causada pelos judeus recém convertidos que estavam cobrando obediência da lei dietética; porém não há lógica sobre alguns comerem só legumes perantetal situação pois nem os hebreus tinham tal costume.

Vejamos o início da carta:

 

"Ora, ao que é fraco na fé, acolhei-o, mas não para condenar-lhe os escrúpulos. Um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come só legumes. Quem come não despreze a quem não come; e quem não come não julgue a quem come; pois Deus o acolheu. Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai; mas estará firme, porque poderoso é o Senhor para o firmar."  - Romanos 14:1-4

 

⠂ Paulo estava se referindo aos que só comiam legumes como serem fracos na fé.


 

Vamos também fazer uma ponte com suas palavras na carta de 1 Coríntios 8:4

 

"Quanto, pois, ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só."

 

⠂ Importante sabermos de que Paulo também não estava desacatando ao mandamento reforçado em Atos 15 sobre não comermos sangue e carne de animais abatidos de forma errada ou em rituais de paganismo de forma consciente e consensual. 



 

QUESTÃO DE DIAS 

 

“Porque um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes. O que come não despreze o que não come; e o que não come não julgue o que come; porque Deus o recebeu por seu. Quem és tu que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai; mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar. Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em seu próprio ânimo. Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz. O que come para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come para o Senhor não come e dá graças a Deus.” - Romanos 14:2-6


 

Muitos ao lerem somente este bloco de versículos e não o contexto inteiro do capítulo e caem em um entendimento incompleto sobre o assunto que Paulo colocou em pauta nesta epístola.

Paulo aqui em nenhum momento desejou afirmar de que para Deus todos os dias são iguais. Nem Cristo fez tal afirmação.

 

Seguindo a leitura deste capítulo, há versos que carecem de uma exegese para alcançarmos um entendimento real destes escritos.


 

Vamos iniciar com Romanos 14: 13-23

 

“Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes, seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão. Eu sei e estou certo, no Senhor Jesus, que nenhum alimento é por si mesmo ritualmente impuro, a não ser para aquele que a tem por imunda; para esse é imunda. Mas, se por causa da comida se contrista teu irmão, já não andas conforme o amor. Não destruas por causa da tua comida aquele por quem Cristo morreu. Não seja, pois, blasfemado o vosso bem; porque o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. Porque quem nisto serve a Cristo agradável é a Deus e aceito aos homens. Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros. Não destruas por causa da comida a obra de Deus. É verdade que tudo é limpo, mas mal vai para o homem que come com escândalo. Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça. Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas, se come, está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado.” - Romanos 14:13-23


 

A primeira problemática que encontramos nesta passagem é a frase “nenhum alimento é por si mesmo ritualmente impuro”  situada no verso 14.


 

Vamos analisar agora como estes escritos se apresentam nos manuscritos legítimos no grego koine.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

οἶδα καὶ πέπεισμαι ἐν κυρίῳ Ἰησοῦ ὅτι οὐδὲν κοινὸν δι' ἑαυτοῦ εἰ μὴ τῷ λογιζομένῳ τι κοινὸν εἶναι ἐκείνῳ κοινόν

 

Vemos então grifado o vocábulo grego κοινόν (ref. G2839), no qual denota significado comum/igual. O vocábulo no grego koine que traz o significado de algo impuro seria ἀκάθαρτος  (ref. G169). 


 

Vamos ver a diferença entre a tradução que temos na bíblia e a correta extraída dos manuscritos legítimos de Romanos 14:


 

 Bíblia impressa.  

“Eu sei e estou certo, no Senhor Jesus, que nenhum alimento é por si mesmo ritualmente impuro, a não ser para aquele que a tem por imunda; para esse é imunda.”


 

Manuscritos legítimos. 

“Sei e estou convicto no Senhor Jesus que nada é igual por si mesmo senão àquele que considera algo igual, tornando isso/aquilo igual.”


 

Vemos agora claramente de que em nenhum momento Paulo disse que nenhum alimento é impuro. 

Mas então qual o contexto desta mensagem?

 

Paulo estava nesta parte da carta aos romanos tentando resolver um problema de dissensão entre aqueles cristãos. Onde estava acontecendo divisões entre aqueles que não comiam carnes vindas dos templos pagãos vendidas no mercado de roma  e entre aqueles que comiam.

Então ele disse que para um, todos os alimentos são iguais e para outros há distinção entre os que proviam desses templos de idolatrias e os que não vinham de lá. Assim como que para uns há um dia sagrado e para outros, todos os dias são iguais!

 

Mas Paulo estava por si afirmando de que todos os dias são iguais? Não! Ele não estava pregando alguma doutrina na ocasião e sim, aconselhando de que uns não fiquem julgando os outros por qualquer que seja o motivo em relação a sua consciência.

 

Vamos prosseguir lendo Romanos 14: 10-12:

 

“Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo. Porque está escrito: Pela minha vida, diz o Senhor, todo joelho se dobrará diante de mim, e toda língua confessará a Deus. De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.”  -  Romanos 14:10-12

 

Obviamente que ao ler esta passagem nos damos conta de que Paulo não estava ensinando a doutrina do “tanto faz” e sim, apaziguando uma situação de troca de julgamentos e falando para que cada um cuide de sua vida pois um dia todos prestaremos contas a Deus pelos nossos atos mediante a doutrina santa que não é duas nem mais e sim, uma só!

Devemos acatar tais conselhos para os nossos dias. Especialmente quando nos deparamos com irmãos que não estão enquadrados totalmente na doutrina. ao invés de julgarmos, vamos orar por eles!

20200724_145450.png
20200724_145040.png
20200724_144508.png

Estudos &

Análises

Sobre a CCB

Informações

& Curiosidades

ESTA NÃO É A PÁGINA OFICIAL DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL

Os estudos, análises e opiniões presentes nesta página e no canal não são provenientes do ministério da CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL e sim, feitos por mim de forma independente.

C.C.B. ESTUDOS - Centro de Capacitação Bíblica