O fim do sábado foi profetizado?

Muitos queridos irmãos ao lerem o texto bíblico de Oséias 2:11 e Isaías 1:13, compreendem de que tais passagens tratam-se de profecias de que Deus colocaria fim no mandamento de santificar o dia de sábado.


 

  "Acabarei com a sua alegria: suas festas anuais, suas luas novas, seus dias de sábado e todas as suas festas fixas." - Oséias 2:11

 

 ★  "Não continueis a trazer ofertas vãs; o incenso é para mim abominação, e as luas novas, e os sábados, e a convocação das assembléias; não posso suportar iniqüidade, nem mesmo a reunião solene."  -  Isaías 1:13 


 

Porém, tais passagens bíblicas jamais podem ser utilizadas para base do fim do mandamento do sábado e no decorrer deste estudo vamos provar isso.

 

 

 

VAMOS AGORA CONHECER AS VERDADEIRAS SITUAÇÕES DE TAIS PASSAGENS


 

★  OSÉIAS 2:11

 

Quando lemos o contexto deste capítulo e de todo o livro de Oséias, vemos claramente que Deus não era contra as festividades santas e contra o mandamento de descanso do sétimo dia; coisas que Ele mesmo criou e ordenou ao Seu povo.

Em que contexto Deus iria findar tais eventos? O próprio capítulo deixa tudo muito claro.

Israel estava misturando tais celebrações e o dia santo com a idolatria.

 

Estavam adulterando contra Deus. Se prostituindo em adoração a deuses pagãos. Algo totalmente abominável.

 

Então Deus estava lançando a profecia que os lançaria em cativeiro. E todos sabemos que cativos não tinham o direito resguardado de celebrarem suas festividades (grandes momentos de regozijo dos israelitas),  pois deveriam  respeitar as crenças do povo que os dominasse. E os escravizados também não teriam direito de consagrar o sétimo dia com descanso e adoração.

 

Foi o povo que se esqueceu da lei do Senhor e pereceu e não o Senhor que se esqueceu de sua santa lei:

 

O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. - Oséias 4:6

 

Basta ler todo o livro de Oséias e então compreenderemos todo o seu contexto e a real mensagem e advertência que Deus quis transmitir ao Seu povo.

 

Vejamos o tamanho da fúria de Deus com Israel por causa de sua prostituição perante os ídolos:

 

Pois serei como um leão para Israel, como um leão novo e forte para Judá, e os despedaçarei. Eu os levarei embora, e não sobrará ninguém para resgatá-los.

Então retornarei a meu lugar, até que reconheçam sua culpa e voltem para mim. Pois, assim que vier o sofrimento, eles me buscarão ansiosamente.”

Oséias 5:14,15

 

O cessar dos momentos festivos e do descanso garantido inclusive de servos israelitas não se trata de uma profecia para os tempos da nova aliança e sim, um castigo durante o tempo de cativeiro para israel.


 

 ★  ISAÍAS 1:13

 

Quando analisamos todo o contexto, percebemos de que Deus não está se opondo ao descanso do sétimo dia ou ao cumprimento de Suas santas festividades.

 

Lendo atentamente o próprio verso 13 já temos uma pista do que estava ocorrendo que despertara a ira de Deus contra o povo.

 

  ▸  "...não posso suportar iniqüidade, nem mesmo a reunião solene."




 

Vamos analisar os versos que prosseguem:

 

 ▸  "Por isso, quando estendeis as vossas mãos, escondo de vós os meus olhos; e ainda que multipliqueis as vossas orações, não as ouvirei, porque as vossas mãos estão cheias de sangue. Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer mal."  -  Isaías 1:15,16 

 

O contexto real se torna ainda mais claro. 

Deus estava abominando a prática da iniquidade ajuntada com a impiedade. Onde Israel estava deixando de lado padrão de moralidade, amor e compaixão requerido por Deus para uma vida em santidade; e apenas praticando os rituais religiosos.

 

Celebravam as festividades, descansavam no dia santo, ofereciam sacrifícios. Porém, deixavam de lado a caridade e o amor ao próximo. Na verdade, escolhiam quais mandamentos lhe eram mais convenientes cumprir.

 

Então nessa ocasião, Israel estava sendo religiosa em seu exterior porém ímpia em seu interior. Esta foi a causa da ira e castigo de Deus.

 

Compreender que o texto de Isaías 1:13 estava contra o mandamento do sábado é ir contra o contexto e historicidade bíblica.

 

Tanto que no próprio livro de Isaías capítulo 56 Deus convida à todo gentio que quisesse fazer parte de Seu povo a também guardar o dia de sábado.

 

“E os estrangeiros que se unirem ao Senhor para servi-lo, para amarem o nome do Senhor e para prestar-lhe culto, todos os que guardarem o sábado sem profaná-lo, e que se apegarem à minha aliança, esses eu trarei ao meu santo monte e lhes darei alegria em minha casa de oração…” (Isaías 56:6,7)


 

Em ambos os casos; dos escritos de Oséias e Isaías, nos deparamos com o quadro de um Israel apóstata. Entregue à idolatria e todos os tipos de iniquidade; observando apenas os rituais religiosos e o descanso do dia do sábado.

 

Assim, os israelitas zombavam dos serviços divinamente ordenados de tabernáculo para expiação dos pecados. Em retribuição, Deus lançou terríveis advertências de severos juízos sobre eles.

 

Não mais se deleitariam em festividades fartas; jamais haveria júbilo e alegria naquela nação. As próprias "vides" e "figueiras" deveriam ser destruídas (Oséias 2:12).

 

Deus fecharia Seus olhos para não os vê-los e Seus ouvidos para não os escutar.


 

DEUS NÃO ESTAVA ABOMINANDO OS SÁBADOS E FESTIVIDADES E SIM OS CULTOS E ADORAÇÕES HIPÓCRITAS.

20200724_145450.png
20200724_145040.png
20200724_144508.png

Estudos &

Análises

Sobre a CCB

Informações

& Curiosidades

ESTA NÃO É A PÁGINA OFICIAL DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL

Os estudos, análises e opiniões presentes nesta página e no canal não são provenientes do ministério da CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL e sim, feitos por mim de forma independente.

C.C.B. ESTUDOS - Centro de Capacitação Bíblica