O descanso sabático do crente (Hebreus 4)

Muitos utilizam da passagem da carta aos hebreus capítulo 4, verso 9 para refutar a guarda do sábado afirmando que o mandamento foi substituído pelo descanso em Cristo. 

 

Vamos ler tal passagem bíblica:

 

★   "Portanto, resta ainda um repouso / descanso sabático para o povo de Deus."  -  Hebreus 4:9 



 

Mas antes de querermos compreender Hebreus 4, devemos nos atentar de que ele é continuação contextual do capítulo 3. 

 

Pois ao analisarmos todo o contexto de ambos os capítulos, veremos que o assunto não trata em nenhuma hipótese do mandamento do sábado.



 

ANALISANDO O CAPÍTULO 3 DE HEBREUS

 

Vamos ler então o que diz hebreus 3 na versão NVT para mais fácil entendimento:

 

“Por isso o Espírito Santo diz: “Hoje, se ouvirem sua voz, não endureçam o coração como eles fizeram na rebelião, quando me puseram à prova no deserto. Ali seus antepassados me tentaram e me puseram à prova, apesar de terem visto meus feitos durante quarenta anos. Por isso fiquei irado com aquela geração e disse: ‘Seu coração sempre se desvia de mim; vocês se recusam a andar em meus caminhos’. Assim, jurei em minha ira: ‘Jamais entrarão em meu descanso’” . Portanto, irmãos, cuidem para que nenhum de vocês tenha coração perverso e incrédulo que os desvie do Deus vivo. Advirtam uns aos outros todos os dias, enquanto ainda é “hoje”, para que nenhum de vocês seja enganado pelo pecado e fique endurecido. Porque nos tornaremos participantes de Cristo, se de fato mantivermos firme até o fim a confiança que nele depositamos no início. Lembrem-se do que foi dito: “Hoje, se ouvirem sua voz, não endureçam o coração como eles fizeram na rebelião”. E quem foram os que se rebelaram mesmo depois de terem ouvido? Não foram aqueles que saíram do Egito conduzidos por Moisés? E quem deixou Deus irado durante quarenta anos? Não foi o povo que pecou e cujos corpos ficaram no deserto? E a quem Deus se dirigiu quando jurou que jamais entrariam em seu descanso? Não foi ao povo que lhe desobedeceu? Vemos, portanto, que não puderam entrar no descanso por causa de sua incredulidade. - hebreus 3:7-19


 

Examinando então do verso 7 ao 19, entendemos que está sendo narrado o ocorrido de Êxodo. Quando o povo hebreu, mesmo sendo liberto com grandes milagres do cativeiro egípcio; testemunhando o imenso poder de Deus com as dez pragas, abertura do mar vermelho, queda do maná e diversos outros feitos, endureceram seus corações contra Deus com descrença, murmurações e desobediência.

 

Então conforme diz o versículo 11:

 

✎  "Assim jurei na minha ira: Jamais entrarão no meu descanso". - Hebreus 3:11 

 

 

E mediante a dureza do coração e desobediência, aquela geração vagou por 40 anos no deserto e não entraram no descanso prometido (terra de Canaã). - vs 17

 

Então, nos versículos 12 ao 16, o escritor de Hebreus lança a advertência para que não endureçamos nossos corações como os hebreus no deserto; e que o tempo para nos entregarmos à Deus por meio de cristo é hoje.



 

AGORA VOLTAMOS AO CAPÍTULO 4 DE HEBREUS

 

Neste capítulo continua a exortação à obediência para que possamos entrar no descanso de Deus; que em nosso caso não se refere à terra de Canaã e sim à vida eterna.

 

Vamos agora então ler hebreus 4 na versão NVT (nova versão transformadora), para um melhor entendimento.

 

Versos 1 ao 2

"Assim, uma vez que permanece a promessa de que entraremos no descanso de Deus, devemos ter cuidado para que nenhum de vocês pense que falhou. Porque essas boas-novas também nos foram anunciadas, como a eles, mas a mensagem de nada lhes valeu, pois não a receberam com fé e não se uniram àqueles que ouviram.”

 

Nestes versículos, o escritor passa a mensagem que tanto para os hebreus quanto para nós, foi feita a promessa de entramos em um descanso. Porém no deserto, ao ouvirem não tiveram fé assim como aqueles que ouviram e tiveram e puderam entrar em Canaã como Josué e Calebe, por exemplo.

 

 

 Versos 3 ao 4

"Pois nós, os que cremos, entramos em seu descanso. Quanto aos demais, Deus disse: “Assim, jurei em minha ira: ‘Jamais entrarão em meu descanso’”, embora suas obras estejam prontas desde a criação do mundo. Sabemos que estão prontas por causa da passagem que menciona o sétimo dia: “No sétimo dia, Deus descansou de todo o seu trabalho”. 

 

A mensagem transmitida é que, os que creram e crerem, entrarão no descanso eterno. O versículo 4 utiliza o cessar de Deus ao concluir Sua obra no sétimo dia (Gênesis 2:1-3), como referência figurativa ao descanso de nossas boas obras da terra, após a concluirmos; conforme Deus assim fez após concluir a Sua boa obra da criação. 

 

Aqui não há nenhuma referência direta ao mandamento do sábado e tão pouco alguma sugestão de troca da obediência ao mandamento à fé nesse descanso da vida eterna.


 

Versos 5 ao 6

"Mas, na passagem citada, Deus diz: “Jamais entrarão em meu descanso”. Portanto, o descanso está disponível para que alguns entrem nele, mas os primeiros que ouviram essas boas-novas não entraram por causa de sua desobediência."

 

E novamente, no texto citado há pouco, confirma: “Jamais entrarão no meu descanso”. Como uma advertência á não recair sobre nós tal infelicidade por causa da desobediência como ocorreu aos hebreus no deserto.  


 

 

Versos 7 ao 13 

"Por isso Deus estabeleceu outra ocasião para que entrem em seu descanso, e essa ocasião é “hoje”. Ele anunciou isso por meio de Davi muito tempo depois, nas palavras já citadas: “Hoje, se ouvirem sua voz, não endureçam o coração”. Se Josué lhes tivesse dado descanso, Deus não teria falado de outro dia de descanso por vir. Logo, ainda há um descanso à espera do povo de Deus. Porque todos que entraram no descanso de Deus descansam de suas obras , como Deus o fez após a criação do mundo. Portanto, esforcemo-nos para entrar nesse descanso. Mas, se desobedecermos, como no exemplo citado, cairemos. Pois a palavra de Deus é viva e poderosa. É mais cortante que qualquer espada de dois gumes, que penetra entre a alma e o espírito, entre a junta e a medula, e traz à luz até os pensamentos e desejos mais íntimos. Nada, em toda a criação, está escondido de Deus. Tudo está descoberto e exposto diante de seus olhos, e é a ele que prestamos contas.”

 

Deus nos adverte a aproveitar o dia de hoje para crermos e aceitarmos a Sua palavra e salvação e que perdoa nossas falhas para sermos justificados à herdar o “descanso eterno” que é o fim das obras da vida e o repouso eterno no céu.  

 

 


 

ANÁLISE GRAMATICAL

 

Nesta segunda etapa do nosso estudo, vamos reforçá-lo analisando então a forma no qual a palavra chave deste, consta nos pergaminhos dos manuscritos sagrados.


 

Texto bíblico tradução Almeida

 

✎  "Assim, ainda resta um descanso sabático para o povo de Deus;" - Hebreus 4:9

 

Da forma que lemos, dá-nos a entender de que agora, após o sacrifício de Cristo, só nos resta um “sábado”, no qual o significado, é o descanso Nele.


 

Vamos então ver o manuscrito do códice vaticanus referente a hebreus 4:9 

“αρα απολειπεται σαββατισμος τω λαω του θεου”


 

É importante sabermos que a palavra portuguesa sábado e suas variantes, e a palavra grega σαββάτου (sabbaton) e suas variantes  (como a própria palavra em questão “σαββατισμος”), são originadas da palavra hebraica shabat, que significa descanso, descansar, cessar, parar. Então ao depararmos com tais (shabat, sabatismo e outras), não significa de regra de que se está se fazendo referência ao mandamento do descanso do sétimo dia. 


 

A palavra σαββατισμος (sabbatismos), que é então um substantivo não representa o sábado semanal ou ao descanso obrigatório ordenado pelo Criador ao Seu povo.


 

Então, qual a diferença entre shabat, sabbato e sabbatismos?

 

SHABAT (שַּׁבָּ֖֜ת)

referência H7673

 ☛  descansar, descanso, parar, cessar


 

SABBATON (σαββάτου)

referência G4521

 ☛  sábado, semana, sete dias


 

SABBATISMOS (σαββατισμος)

referência G4520

 ☛   De um derivado de sabbato ; um "sabbatismo",  (figurativamente) o repouso do cristianismo (como um tipo de céu) 


 

Então conforme podemos nos certificar,  a palavra sabbatismos não significa o descanso do sétimo dia e sim, um descanso eterno no céu para aqueles que crêem no sacrifício de Cristo para a justificação.




 

A verdadeira mensagem de hebreus 4  é que; se não crermos no evangelho, na suficiência e necessidade do sacrifício de cristo para a nossas vidas, não herdaremos o descanso "sabbatismos" da eternidade; da mesma forma que os antigos hebreus ao não acreditarem em seu deus, vagaram por 40 anos pelo deserto e aquela geração não conheceu a terra prometida (canaã). Pois na verdade ainda não estamos nesse descanso que será dado por nossas obras. 



 

O livro de Tiago capítulo 2 é claro em nos mostrar que a fé sem obras é morta e não gera frutos para salvação; então devemos ainda nessa vida ter boas obras. E tal recompensa do descanso será dada aos que apresentarem boas obras.

 

Hebreus 4 jamais nos passa a mensagem de que o mandamento do sábado foi substituído pela fé em cristo. Ainda não estamos descansados de nossas obras. Tal descanso se dará ao recebermos nosso galardão, conforme diz apocalipse 22:12; 2:23 e outros. Então ainda em vida, devemos continuar a obedecer os mandamentos de Deus.

20200724_145450.png
20200724_145040.png
20200724_144508.png

Estudos &

Análises

Sobre a CCB

Informações

& Curiosidades

ESTA NÃO É A PÁGINA OFICIAL DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL

Os estudos, análises e opiniões presentes nesta página e no canal não são provenientes do ministério da CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL e sim, feitos por mim de forma independente.

C.C.B. ESTUDOS - Centro de Capacitação Bíblica